JEANE TERRA

_edited.jpg

Horizonte Náufrago, 2020 | Monotipia seca sobre pele de tinta | 49 X 62 cm

MINAS GERAIS, MG, 1975

Vive e trabalha em Rio de Janeiro, RJ

Frequentou diversos cursos na EAV do Parque Lage desde 2008. A artista se dedica à pintura, escultura, fotografia e videoarte.

Sua pesquisa está atrelada na memória e suas subjetividades, investigando fragmentos e nuances da transitoriedade e destroços de um tempo. Seu trabalho, muitas vezes auto referencial, gravita a usina ruidosa de onde provém a substância de sua memória. Em seus trabalhos, Jeane utiliza o escombro e a “pele de tinta”, técnica que desenvolveu a partir da mistura de tinta acrílica e aglutinante, que feita em finas camadas ganha um aspecto de pele. A artista utiliza as “peles” de tinta para produzir suas pinturas que são costuradas - algumas se valendo da técnica em ponto cruz -, ou recortadas e coladas direto na tela. Uma espécie de corpo-pintura.

Com doze anos de carreira, participou de mostras individuais e coletivas no Brasil e no exterior, destacam: "Escombros, Peles, Resíduos" com curadoria de Agnaldo Farias, galeria Simone Cadinelli, RJ, 2021; “Abre Alas”, galeria A Gentil Carioca, RJ, 2019;  “Projeto Montra”, em Lisboa, Portugal, em 2013; “Nova Escultura Brasileira- Herança e Diversidade”, na Caixa Cultural, RJ,  em 2011; e, Biwako Biennale, Japão, em 2010; e da individual  “Inventário” na Cidade Das Artes, RJ, em 2018. Desde 2010, trabalha como assistente da artista plástica Adriana Varejão. Possui trabalhos em coleções privadas.

OBRAS

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
1/3

VÍDEO - FÁBRICA DE SONHOS