A EXPOSIÇÃO 

A proposta desta exposição é relacionar trabalhos que tratem das contradições entre paisagens idílicas e realidades sociais. Pensando no relato de viajantes que se deparavam com as cidades brasileiras, três conceitos se tornaram evidentes: a luz, a transbordante paisagem e o gentio. Mário de Andrade, em O turista aprendiz, destaca a luz das manhãs no subúrbio do Rio de Janeiro e certa característica “indiscreta” nas pessoas, nas ruas. George Gardner, em Viagem ao interior do Brasil, inicia seu trabalho de campo no litoral e não se furta em valorizar a transbordante beleza da natureza, a cidade por entre “colinas cônicas”. Com isso, pensamos na paisagem aberta por uma violenta clareira de luz na mata. Os artistas desta exposição olham para a cidade como um mergulho de trampolim em direção a uma experiência intransferível, vertiginosa e inalienável. Porém, há outras luzes que transcendem e atravessam esta observação, a luz da noite, das encruzilhadas, dos paraísos artificiais, dos neóns, dos espelhos.

 

Os trabalhos apresentados criam relações plurais tanto no interesse por narrativas quanto pelo uso de materialidades variadas. Vemos pinturas, fotografias, esculturas tratarem de modo distinto o embate entre natureza, fé, violência e sociabilidade. Assim, as idéias de corpo e lugar criam conexões com mapas afetivos, percursos, trajetos. A luz lança-se sobre a obscuridade, revelando o erotismo e a religiosidade. Como devolução, temos a proposta de que o encontro entre as obras apresentadas realizem, de modo enviesado, a junção entre as “luzes indiscretas” aquelas que nos trazem a exuberância da cor, do corpo nu, das formas naturais ou construídas cientificamente, e, por outro lado, as “colunas cônicas”, as montanhas, os obstáculos, a opacidade, ensinando-os a olhar nas “entrelinhas do presente”, como nos termos de Giorgio Agamben.

 

Marcelo Campos

curador

 

ABERTURA

A exposição Luzes Indiscretas Entre Colinas Cônicas, sob curadoria de Marcelo Campos, teve sua abertura no dia 20 de junho de 2018, concomitante a inauguração da galeria Simone Cadinelli Arte Contemporânea.

Artistas: Anna Kahn, Brígida Baltar, Claudio Tobinaga, Hugo Houayek, Jimson Vilela, Leo Ayres, Lívia Flores, Osvaldo Gaia, Roberta Carvalho, Robnei Bonifácio, Thiago Ortiz, Tiago Sant'Ana e Yoko Nishio.

PATROCÍNIO

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO:

SEGUNDA A SEXTA-FEIRA - 10h ÀS 19h

SÁBADO - 11h ÀS 15h

CONTATO@SIMONECADINELLI.COM | +55 21 3496-6821