A observação dos ventos movimenta um estudo minucioso sobre troca das estações do ano, dos períodos de plantio e colheita, assim como a medição das marés. Os povos originários entendem o vento como um relógio; guiam-se a partir dele. Em 2 de setembro de 2018, um incêndio devastador consumiu grande parte da coleção do Museu Nacional – um acervo que contava com 40 mil peças de muitos povos indígenas do Brasil. Em mais uma colaboração com Zé Urutau, no vídeo a artista apresenta uma denúncia sobre apagamentos históricos e o desprezo dos governos pelas políticas públicas para a ciência, a cultura e patrimônio. A partir da anedota ouvida pela artista, se questiona: caso os bombeiros tivessem consultado lideranças indígenas sobre a direção dos ventos antes de direcionarem os jatos d’água, teria o fogo durado menos tempo no casarão da Quinta da Boa Vista?

Cortina de Fumaça | 2019 
Vídeo 
Editor: Antônio Pimenta
Duração: 2’10” 
Áudio: canto José Urutau 
Edição: 1/2 + 1 PA

PATROCÍNIO

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO:

SEGUNDA A SEXTA-FEIRA - 10h ÀS 19h

SÁBADO - 11h ÀS 15h

CONTATO@SIMONECADINELLI.COM | +55 21 3496-6821