VJ Gabiru, Davi Cavalcanti é um artista multimídia, DJ, VJ, fotógrafo e videomaker. Desde 2001 vem participando de exposições coletivas na cidade de Salvador e em outras capitais, realizando trabalhos em pintura, instalação e sobretudo videoarte. Entre seus trabalhos estão Singue in de Rein (2005), Important Garbage (2003), Urbe et Orbi (2005), Sampa-Soterópolis (2002) e o Polêmico O Fim do Homem Cordial (direção de Daniel Lisboa) onde co-assina direção de arte, roteiro, produção e assistência de direção.

Como VJ Gabiru explora a natureza anamórfica das imagens desconstruindo-as num universo de cores e gráficos, relacionando o universo de imagens da cultura de massa com o caldeirão étnico cultural do Brasil, estabelecendo conexões entre fluxos de imagens, ritmo musical e espaço a partir da tridimensionalidade do vídeo mapping.

Como VJ e DJ, participou dos festivais: Festival Universo Paralello (entre 2005 e 2011), Festival Trancendence(2008), Festival Fora do Tempo (2008/2009), Montemapu Festival (Chile -2008), Psycholand (DF), Trance Vibrations (DF), After Dreams (PE), UV (BA), Aurora (BA), Pulsar (BA), Transfusion (BA), em clubs coom a Fiction (Goiania), Zauber (Salvador), Label Club (Belo Horizonte) Festival Eletronika (Salvador 2012) , Zona Mundi (Salvador 2011/2012), Futurama (Salvador 2011) entre outros eventos de música eletrônica. Além dos eventos musicais: como o projeto Afrobossanova com Paulo Moura e Armandinho, apresentações no Phoenix jazz Festival (praia do forte 2008), Show Canto Geral (Salvador 2008), Concertos Populares da Orquestra da UFBA (BA 2009/2010), concerto Mãe D’água (aniversário da fundação Palmares) apresentado em Brasília e Salvador, e vêm desenvolvendo trabalhos em videomapping com Carlinhos Brown (museu do ritmo verão 2011/2012, carnaval 2012), no Brasil e em outros países

Atualmente se dedica a projetos de videomapping em intervenções urbanas e eventos, dialogando com a música instrumental e ancestral da Bahia ao lado da orquestra Rumpilezz.

VJ Gabiru

Urbe et orbi | 2020

Vídeo, 3'21"

Tiragem: 1/8 + 2 P.A. 

Concepção, videomapping, imagens, edição e audioremix:  Davi Cavalcanti 

Imagens via drone: Gabriel Teixeira

Trilha sonora: Nego Mozambique (Gabiru rmx)

Para a cidade e para o mundo, no silêncio da noite da cidade vazia, pequenos versos de luz efêmera no espaço urbano demarcam nossa esperança de humanos, para uma pandemia, até então, incurável. Vale o que nos faz únicos como espécie, a linguagem, a capacidade infinita de atribuir sentido e significado a tudo o que nos rodeia, para cidade e para o mundo, nesse século em rede, digital e plural.

obras relacionadas

 

VJ Gabiru

Urbe et orbi-panorama | 2020

Fotografia

Impressão pigmentada sobre papel algodão

30 x 20 cm

Tiragem: 1/15 + 2 PA

60 x 70 cm

Tiragem: 1/15 + 2 PA

 

Vj Gabiru

Urbe et orbi-mares | 2020

Fotografia

Impressão pigmentada sobre papel algodão

30 x 20 cm

Tiragem: 1/15 + 2 PA

60 x 70 cm

Tiragem: 1/15 + 2 PA

 

Vj Gabiru

Urbe et orbi-humanidades | 2020

Fotografia

Impressão pigmentada sobre papel algodão

30 x 20 cm

Tiragem: 1/15 + 2 PA

60 x 70 cm

Tiragem: 1/15 + 2 PA

 

Vj Gabiru

Urbe et orbi-libertas artis | 2020

Fotografia

Impressão pigmentada sobre papel algodão

30 x 20 cm

Tiragem: 1/15 + 2 PA

60 x 70 cm

Tiragem: 1/15 + 2 PA

PATROCÍNIO

cinza_site_gpg_logo_rgb.png
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Ícone
  • Cinza ícone do YouTube

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

SEGUNDA A SEXTA-FEIRA - 13h ÀS 18h

SÁBADO - SOB AGENDAMENTO

CONTATO@SIMONECADINELLI.COM

+55 21 3496-6821  |  +55 21 99842-1323 (WhatsApp)